Vigilantes do sono - a terapia digital para insônia

Atualizado: Jun 3

Olá,

Não sei se você viu meu post "Repaginada, com Fantastic Fungi". Nele conto algumas das mudanças do blog do PsiSono, os posts antigos saíram do ar e serão aos poucos atualizados (veja o inaugural), entre novos que virão.


Para contextualizar, estou morando uma temporada em Boston fazendo o doutorado sanduíche.

Aqui assisti o Fantastic Fungi, um documentário fantástico sobre o reino absolutamente incrível dos fungos. Cada vez mais se estuda o uso da #psilocibina - a substância dos cogumelos mágicos - como recurso psicoterapêutico para amenizar o sofrimento #psicoespiritual de pacientes com #câncer avançado ou em #cuidadopaliativo, assim como de pacientes com quadros crônicos de estresse pós-traumático ou #depressão e que são resistentes a outros tratamentos - a maioria desses pacientes sofre por insônia... mas, o que vou falar mesmo é que...


Na vida, parece que as coisas tendem a acontecer de uma só vez. Não sei na sua, mas na minha parece que vem de avalanche. Graças a Deus não somente coisas ruins, acho que pelo menos metade das vezes isso acontece com coisas boas também, no caso específico atual, com coisas desafiadoras!

Calhou que umas duas semanas antes de vir para Boston, entra em contato comigo o Lucas "Baraças", engenheiro, perguntando minha opinião sobre criar um aplicativo de Terapia Cognitivo-Comportamental para Insônia - uma TCC-i digital. Confesso que tendo a ser um pouco cética com essas coisas, mas o mundo digital e tecnológico está aí nos desafiando, pensei... fale mais sobre isso, como assim!? O quê é que há de diferente?


Parênteses. Cética, porque bem sabemos o quanto é difícil quando uma #insônia ataca e gruda. Bate aquele desespero por uma solução... agora! Quem usa sabe o quanto é irresistível o remédio que simplesmente "apaga", "anestesia". A experiência clínica não nega, terapia, de modo geral, não entra na lista das prioridades. A gente costuma dizer 'o mundo está exigindo assim ou assado', mas somos nós mesmos que temos a urgência e assim as terapias, ou melhor, na verdade são mesmo as psicoterapias, vão sempre ficando pra depois, pelo menos enquanto der para ir apagando e anestesiando.

.

Parênteses dois. Para quem não conhece, a #TCCi é uma terapia que envolve algumas técnicas psicoterápicas com foco na mudança de comportamentos e pensamentos relacionados ao sono, atacando causas raiz da insônia, em essência, tudo aquilo que faz ela grudar. No canal PsiSono você encontra uma série sobre insônia com vídeos em que falamos especificamente sobre a TCCi, estão na parte 7 e 8. Pois a insônia é uma resposta natural nossa diante de situações estressantes ou muito estimulantes, como a véspera de uma viagem. Acontece que tem pessoas que além de terem uma certa predisposição para desenvolver a insônia, têm ideias sobre o sono e comportamentos que reforçam a insônia ainda mais. A TCCi, por atacar as causas raiz, ela não é como um #remédio que funciona do dia para noite, leva algumas semanas de dedicação para fazer efeito, mas justamente por isso tem resultados muito melhores no longo-prazo. Além de ser mais saudável, é sustentável. Porque com remédios, hoje já sabemos, para muitos casos eles que estão justamente entre as causas raiz da insônia crônica, isto é, o problema realmente começa quando os remédios já não funcionam como no início, ou quando você simplesmente não aguenta mais. Bom, mas também não é como se a TCCi funcionasse para todas as pessoas e eis aqui o ceticismo do segundo parênteses. Fecha.


Ao final da conversa com o Lucas gravei, "... onde tecnologia encontra a saúde", parecia mesmo uma tecnologia diferente aquela que o Lucas propunha. Foram alguns meses de conversas. Pois será que chegou o sonho do app, de uma startup? Pois sim, tudo ao mesmo tempo, não bastava a pessoa estar vivendo um ano fora de casa e fazendo o doc sanduíche em Harvard, estava prestes à acontecer mais isso. O problema, ou a solução, é que juntou o furo, o rasgo e o buraco! #somostodosvigilantes


Se você nos visitar em https://www.vigilantesdosono.com poderá vislumbrar do que estou falando. Junto com o Lucas e com o Guilherme "Hashi", também engenheiro e gênio da programação, me vi diante da possibilidade de investir muitos anos de estudo e dedicação a uma causa, em prol de uma solução de fato sustentável e com real potencial de ajudar muitas pessoas que de outra forma não teriam acesso a uma alternativa de tratamento, pelo menos não ainda no Brasil.

Mas porque eu digo no Brasil?

Já existe isso?


Sim! Veja a figura com o cenário mundial hoje em relação ao tratamento da insônia e como estamos no Brasil.

Acredito que a Inglaterra foi a pioneira no tratamento online/digital para insônia. Me lembro que em 2009 estava em Seattle, na 23ª APSS - congresso da Academia Americana de Sono, quando assisti uma aula do Prof. Colin Espie sobre seu programa de TCCi online.


O Prof. Colin é psicólogo, umas das principais referências mundiais da insônia. Ele tem um livro para leigos, com foco em ensinar as pessoas a se "auto-tratarem" com a TCCi. Eu tive a oportunidade de conhecê-lo durante o congresso e quem me apresentou a ele foi o Prof. Charles Morin, outra referência. A sorte e o privilégio de conhecê-los foi porque eu estava na época trabalhando no Instituto do Sono e iniciando meu mestrado, estudando o Índice de Gravidade de Insônia (IGI), com a autorização e colaboração do Prof. Charles, quem criou o IGI.


Enfim, passados 11 anos de transformações, muitas novidades e melhorias tecnológicas, esse programa do Prof. Colin é hoje o Sleepio, que foi pioneiro e ainda é a principal referência da área. Inúmeros outros aplicativos e programas online já foram desenvolvidos desde lá, aliás alguns que eu particularmente totalmente desconhecia, mas o benchmarking do Lucas foi muito bom, totalmente inception ! Como, incrivelmente, ainda não tínhamos nenhum disponível no Brasil? Justamente pra pessoa com o meio do céu em aquário! Os fortes entenderão.


Aliás, não posso afirmar isso assim. A Dra. Katie Almondes, psicóloga do sono, nossa primeira liderança na Associação Brasileira do Sono - que junto ao Dr. Luciano Ribeiro Júnior organizou justamente o livro "Terapia Cognitivo-Comportamental para os Transtornos de Sono", - ela é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde vem desenvolvendo com seus alunos de pós-graduação um programa de TCCi virtual e sobre o qual vi compartilhando já resultados no Congresso Brasileiro de Sono de 2017, realizado em Joinville-SC. Entretanto, ainda que via SUS, esse programa é ofertado até o momento exclusivamente em seu ambulatório junto à Universidade.


Enquanto isso na Inglaterra, já há algum tempo a TCCi é ofertada via sistema de saúde e com modelo de co-participação. Milhões de pessoas já se beneficiaram e se livraram da insônia graças ao Sleepio. Cerca de 4 em cada 5 pessoas que fazem o programa até o fim têm melhora clinicamente relevante. Então para aproximadamente 20% pode ser que a TCCi não atinja os resultados esperados. Realmente, tem quadros de insônia bastante difíceis de tratar, a maioria de pessoas com doenças importantes associadas, normalmente com uma história de mais de 10 anos de sintomas crônicos e recorrentes. Para essas pessoas a TCCi continua sendo uma estratégia bem relevante, apenas talvez não seja o suficiente, são pessoas para quem a psicoterapia realmente é muito indicada. Ok, sou suspeita, mas é muito verdade!


E como não temos uma TCCi digital disponível para todo o Brasil ainda? Continuava ecoando na minha cabeça a pergunta do "Baraças", como diz o "Hashi". Quando ele me procurou estava ainda fazendo sua pesquisa, conversou com vários profissionais do mundo do sono. Será que fazer uma cópia do Sleepio para o Brasil seria a melhor opção? Era a pergunta interna dele.

Claro que não, ele estava estudando como fazer uma coisa muito melhor!


Assim que você conhecer a Sônia, nossa robozinha ursa que ajuda as pessoas a superarem a insônia, você vai entender o potencial dessa tecnologia, desse cafuné rsrs.

Uma ferramenta e tanto, seja pro usuário final ou principalmente para profissionais. Tudo bem, de novo, sou super suspeita, porque comigo foi amor pela Sônia praticamente à primeira vista. Passados os primeiros momentos e algumas sessões ainda me debatendo internamente com meus ceticismos, fui realmente convencida do potencial desta tecnologia. Depois de oferecer a alguns familiares e pacientes que toparam testar também, mais ainda. Não à toa abracei a missão. Agora já estamos trabalhando com médicos e psicólogos parceiros que têm oferecido a seus pacientes e com quem estamos testando customizações e uma personalização da interface com o Vigilantes. Recebem relatórios de acompanhamento da evolução do tratamento e junt@s otimizamos ainda mais a solução. Se tem uma coisa que o furo, o rasgo e o buraco têm em comum é o desejo por melhoria contínua de forma inovadora e sustentável.


Bom, mas te convido a tirar suas próprias conclusões.

Dá para conhecer a Sônia de qualquer dispositivo, no computador, no celular…

Só que se você estiver no celular precisa antes ter o app do Messenger. Se você ainda não tem, pode clicar para instalar em Android ou iPhone, antes de clicar no meu link.


Bora ajudar milhões de pessoas a dizer adeus à insônia? Procuramos gente querendo embarcar nessa missão conosco. Você gostaria de fazer parte? Se sim, me manda um inbox para falarmos mais ;-).


PS: Você viu o post inaugural em que homenageamos a Dra. Helena Hachul? Pois bem, ela também já está usando o tratamento do Vigilantes com os pacientes dela!


Feliz dia!

Até breve,

203 visualizações

Todos os direitos reservados.

  • Canal PsiSono
  • Fanpage PsiSono
  • @psi.sono
  • @psisono